Super Final Campeonato Sudoeste Paulista de Motocross

riversul_imagem post
Super Final da Copa Paulista de Motocross Riversul
7 de dezembro de 2017

Super Final Campeonato Sudoeste Paulista de Motocross

final_sudoeste

umberto “Machito” Martin faturou categorias MX Pro e MX Open
Redação MotoX.com.br – Texto e fotos: Luiz C. Garcia

Venezuelano encarou duas competições no mesmo fim de semana


Largada MX35

O centro de treinamento Arena MTM SMS Park MX, na cidade de Águas de Santa Bárbara, recebeu a final da Copa Sudoeste Paulista de Motocross no dia 17 de dezembro. O evento encerrou a temporada da SMS Cross, organizadora também da Copa Paulista da modalidade. Segundo a diretora Giselle Lima, apesar das dificuldades, a promotora fechou o ano de forma positiva e motivada para continuar o trabalho em 2018.

Dentro da pista, o domínio foi total do venezuelano Humberto “Machito” Martin que, depois de competir na final do Arena Cross na noite anterior, prestigiou o Sudoeste Paulista vencendo as duas principais categorias do evento.


Humberto Machito Martin

A sua primeira vitória ocorreu na MX Pro. Depois de uma ótima largada, João Vitor Cardeli segurou Machito, que vinha logo atrás, o quanto pode, mas antes da metade da corrida o venezuelano assumiu a liderança e em seguida foi abrindo distância dos concorrentes. João Vitor manteve um bom ritmo e não deu chance para Rodrigo Guedes, que terminou na terceira colocação, se aproximar. Guilherme Baptistela acabou com o quarto lugar que no início da prova era de Frederico Oliveira.


Aristeu Gonçalves

Na MX Open houve uma reprise nas três primeiras colocações. Novamente João Vitor largou bem e foi superado por Machito. Rodrigo Guedes repetiu a terceira posição. No quarto posto, Gabriel Sanciani, piloto mais acostumado a correr com moto nacional, fez uma ótima corrida mantendo um excelente desempenho a frente de Guilherme Baptistela.


Luiz Moura

Na bateria que juntou as categorias MX45 e MX50, Aristeu Gonçalves largou na frente e não deu chance para ninguém. Luiz Pilegi bem que tentou acompanhar o ritmo do ponteiro, mas teve que se contentar com o segundo posto. Luiz Moura acabou em terceiro na MX45 ao mesmo tempo que venceu entre os mais experientes, assim como Claudinei Palazzio que acabou em quarto na primeira classe e em segundo na outra.


Gabriel Pilegi

Outras baterias tiveram categorias unidas na mesma largada. Pela categoria MX 2T, Luiz Moura repetiu o primeiro lugar deixando Nilson Teodoro em segundo, enquanto Diogo Damazio e Iuri Carraro completaram o pódio.


Francisco de Paula

Já na categoria Júnior, que partiu junto, Gabriel Pilegi administrou a vantagem em relação ao segundo colocado Frederico Oliveira e confirmou a vitória. Diogo Damazio ficou em terceiro. A quarta colocação ficou com a representante feminina Maria Eduarda Araújo e Iuri Carraro fechou o pódio na quinta colocação.


Guilherme Baptistela

Pelas categorias de base o domínio foi de Francisco Emílio de Paula. Na 50cc, o piloto de Apiaí, dominou sem muitas dificuldades e abriu uma boa vantagem em relação ao segundo colocado João Ferreira. Conterrâneo do vencedor, Paulo Santos Júnior conquistou o terceiro lugar, Lucas Ospedal foi o quarto e César Santos o quinto.


João Vitor Cardeli

Mais tarde Francisco voltou para vencer a categoria 65cc. Iuri Carraro segurava bem a segunda posição até que um deslize fez ele perder o posto para João Aquino Ferreira. Em uma corrida tranquila, Felipe Moraes ficou com o quarto lugar deixando Paulo Santos Junior em quinto.


Guilherme Gaffo

 


Gabriel Sanciane

Com ótimo ritmo de prova, Guilherme Baptistela venceu a categoria Intermediária deixando Júlio Barros, que havia feito o holeshot, na segunda posição. Luiz Meda saiu de uma disputa acirrada no começo da prova, para fechar na terceira posição. Nilson Teodoro foi o quarto e Laudelino Pimenta o quinto.

Já na primeira bateria do evento, válida pela MX35, João Vitor Cardeli mostrou muita disposição e venceu a ponta a ponta. Rodrigo Guedes mais uma vez foi o principal rival do vencedor e acabou em segundo com boa margem do terceiro colocado Marcelo Moraes. Reginaldo Silva e Julio Barros fizeram uma boa disputa para terminar em quarto e quinto lugar.

Guilherme Gaffo foi o vencedor da uma prova bem animada na categoria MXN2. Antony Cris ficou com o segundo posto bem a frente de Wellinton Perez que subiu ao terceiro degrau do pódio. José de Oliveira, na quarta posição, manteve um bom ritmo e abriu distancia da quinta colocada Maria Eduarda.

Gabriel Sanciane venceu as duas principais provas para motos nacionais. A MXN1 foi a primeira e mais difícil, já que Gabriel chegou a cair ao longo da prova, mas ainda conseguiu alcançar o líder da bateria Marcelo Buri e superá-lo. Com uma tocada segura, Iago Carraro se firmou no terceiro posto. Guilherme Gaffo saiu do meio do pelotão para ficar com a quarta colocação e Frederico Oliveira foi o quinto.

Já a vitória de Gabriel na MXN Open foi mais tranquila já que logo no início ele pulou na ponta do pelotão. Junto com ele, Iago Carraro segurou o segundo lugar logo desde a primeira volta e manteve até o final. Guilherme Gaffo trocou de posição com Frederico Oliveira na primeira metade da corrida para terminar em terceiro. Antony Cris ficou em quinto.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *